outras tantas madrugadas

quinta-feira, junho 16, 2005

indo eu, indo eu...

Nesta fase da vida, há duas coisas que tendem a faltar-me. Ambas são valores transaccionáveis, embora a taxa de câmbio nem sempre seja conhecida e sofra oscilações frequentes. A verdade é que, nesta fase da vida, entre não me poder coçar e não poder mandar cantar um cego, escolho a primeira opção. Na esperança, claro, de um dia poder oferecer ao cego um tratamento decente numa clínica da especialidade (se possível, uma que não pareça um motel e que não seja à beira da estrada...) e de me poder coçar à vontade (e, eventualmente, fazer também outras coisas mais edificantes...).
Mete-se em trabalhos quem se mete por atalhos? Quem se mete pelo IP3 também...

1 Comments:

  • At 22/6/05 12:50, Blogger at said…

    Bem-vinda a este blogosférico mundo tão pouco anónimo...
    Falta aqui uma citação daquele nosso autor eslovaco favorito... como se chamava ele? ;-)

     

Enviar um comentário

<< Home